28 julho 2012
7 Anos d'Escrevinhices
1. Para que serve um blogue minimal de leitores? Para mais quando nessa míngua resiste durante sete anos? É claro: assim é caderno íntimo, repositório de memória escrita, lugar d'experimentação, por vezes de primeiro esboço daquilo que virá a ser livro. A arte é sempre no seu começo luta, em tal resistência, na espera de o público acontecer. 

2. Não se julgue que as nóveis plataformas desta era facilitam o trabalho. Se antes o escolho estava no acesso aos meios de difusão impressa, hoje está em divulgar qual notícia da obra no contexto, sempre feroz, da economia d'atenção. Com suas regras próprias, com seus proteccionismos e facilitações. Esses que condicionam a fortuna crítica do labor.

3. Resistir, então, é perseverar no tempo, na angústia do tempo, suportar a impaciência, combater o desânimo; e adestrar a mão pois só a prática das letras permitirá quiçá, em bonançoso dia, dizer que se alcançou a mestria no manejo do verbo (se tal cousa existe; mas reconheça-se o poderosos influxo que certos autores lançam sobre o porvir; eles serão, certamente, os Mestres). Por isso, se ficar registo desse percurso poder-se-á medir evoluções, comparar escolhas, enfim até recuperar material para projectos diversos. 

4. Não s'enjeita também a função de cartão-de-visita: como disse, aqui tendes esquiços que talvez permitam avaliar o quilate do que se vai fazendo... 

5. É claro que com a passagem das horas alguma inércia se vai gerando: agora que são chegados os sete anos pensa-se, já, na década. Avolumam-se as entradas. Haverá, seguramente, elementos interessantes a ponderar (não se pretende que tudo seja de primeira-água, é natural, mas, havendo interesse, há comodidade para o leitor; tem os arquivos; pode seguir o ritmo de publicação; as mutações; evolução? retrocesso? no repositório ordenado d'infinito caderno pode haver leitura-ao-sabor-da-pena).

6. Quanto tempo mais? Não vos sei dizer. O Escrevinhices é algo que me acompanha; é esforço constante, familiar e grato, como hábito que é quase não dá trabalho... e assim persiste contra minha própria incúria, um projecto manante que pouco acrescentará talvez à recepção de minha escrita mas que soube em mim ganhar tal acarinhado esmero de aí verter, com estocástico critério, alguns textos. Reafirmo: é caderno pessoalíssimo ainda que aberto a todos se a tanto se dispuserem a fruir a leitura e, cousa rara, a comentar o aí escrito; e tem prosa e tem poemas e tem o proto-ensaísmo d'algumas não estruturadas reflexões.

7. Talvez, no porvir, seja objecto d'estudo; talvez s'ajunte ao meu Corpus Canonicum; talvez desapareça sem talvez deixar rasto...
12:30

1 Commentários:

Blogger Ranzinza Disse...

Não se lamente, eu te leio. Tenho um blog muito mal freqüentado, e sei o que sofres...

6:39 da tarde 

Enviar um comentário

<< Voltar

Nome: João Pereira de Matos Cidade: Lisboa
Curriculum Vital
escrevinhices@gmail.com

-----
Em Colaboração

Apenasblogue
As Partes do Todo
Big Ode [big oud]
Blogue das Artes
Callema
Minguante
grandePEQUENO (site)
grandePEQUENO (blog)
Rádio Zero
Revista Piolho

-----
E-books

Histórias Sem Tom Nem Som
The Tail Spin
Rgb
Prontuário Identitário
17 Propostas

-----
Blogues do Autor

Iluminarium
Blogalquímico
Diário Informal
Desenhos em Azul
X-Acto

-----
Outros Sítios do Autor

Twitter
Facebook
Youtube
Myspace (Música Sintética)
T.V. 2.0

-----
Atom Feed

---Feed (me Seymour!)---

-----
Escritos d'Agora

Escritos d'Antanho

-----
Blogues Amigos

A Arte da Fuga
Às duas por três...
Butterflies & Fairies
Indústrias Culturais
Micro-Leituras
Pátria Língua Portuguesa
Retroprojecção
Rua da Judiaria

-----
Outros Blogues

A Barriga de um Arquitecto
Anarca Constipado
A Natureza do Mal
Azeite&Azia
Blogotinha
Blogzira (ex-Vitriolica)
Cadernos de Daath
E Deus Criou a Mulher
Miniscente
Montag: by their covers
o café dos loucos
O Século Prodigioso
Rititi
Um Fernando Pessoa

-----
Sítios Interessantes

Projecto Vercial
Ciberdúvidas
Technorati
Público
Apenas Livros
Stat Counter
Diário Digital
Ubu Web
NotCot

-----
Ficha
Todos os textos, desenhos e ilustrações são originais do autor.
Captação fotográfica de Ana dos Reis Almeida.

Creative Commons License
blogue licenciado por uma Licença Creative Commons.