28 julho 2015
10 Anos d'Escrevinhices
Dez anos, para um blogue, é muito tempo. É certo que, por vezes, se desespera, se sente um desalento fundo. Mas depois, há qualquer coisa de fascinante em perseverar, mais um post, mais um dia, mais um mês, mais um ano. E acumularam-se até à década.
Dez anos é muito tempo... não será agora que se irá desistir.
00:05 | 0 Comentários

12 maio 2015
Diários
A incógnita da íntima fulguração: quem dera a escrita autopulsada, infinita, de-si difusiva.
Quem se dá pelas letras dá-se todo. Com uma intimidade que nenhuma mediação poderá conspurcar porque a escrita é, ela mesma, mediação-exacta, hibridização funda do articular egóico (que é fundação ortónima) e da publicitação de irredimível outridade. Mas, é essa elusiva riqueza qu'importa capturar (porque s'escapa como expectoração de sentido que, temo, se perca no irredimível da alucinação, etilização ficta da vida).
Quando, num momento (eis o entresonho) se tenta capturar o rigoroso da ideação, aquela explosão que fragmente, com a sua violência, as limitações tuas que a ti próprio t'impões, salvaguarda contra o abismo e a loucura (se te parece..) mas que é medo de ultrapassar aquele limite definidor relativamente ao qual já não haverá redenção (como é, de facto, o supremo limiar pois, a partir dele, a reconversão, o arrependimento já não são possíveis; é plena a matéria do delírio feita vida... construções imagináveis - sendo carne - que obtêm como filtro malsão o signo da veracidade, do real, sólido, todo-tempo, teu, de vida, de matéria como as unhas ou outras excrescências que poderás tocar). Assim, só do lado de cá poderá restar a lucidez-última; mais um passo e tudo estará perdido.
Uma verdade abscôndita é tudo quanto quero, é tudo quanto há.

05:11 | 0 Comentários

11 maio 2015
S/ título
00:20 | 0 Comentários

S/ título
00:19 | 0 Comentários

S/ título
00:18 | 0 Comentários

S/ título
00:17 | 0 Comentários

S/ título
00:16 | 0 Comentários

S/ título
00:15 | 0 Comentários

10 maio 2015
Diários
A domesticidade narratológica obtém-se através de um continuum empático com o leitor, entretecido na própria linguagem. Aliás, todas as características ínsitas ao labor de engendrar uma história devem subsumir-se a esse desiderato.
A familiaridade é a principal virtude da contemporaneidade de um autor.
03:31 | 0 Comentários

09 maio 2015
S/ título
21:10 | 0 Comentários

S/ título
21:09 | 0 Comentários

S/ título
21:08 | 0 Comentários

S/ título
21:07 | 0 Comentários

S/ título
21:07 | 0 Comentários

S/ título
21:06 | 0 Comentários

S/ título
21:05 | 0 Comentários

S/ título
21:04 | 0 Comentários

Diários

Mas se pudesse apurar a crua intuição racional pelo filtro sequente da inteligência, o que não seria...

21:01 | 0 Comentários

27 abril 2015
S/ título
19:48 | 0 Comentários

S/ título
19:47 | 0 Comentários

S/ título
19:46 | 0 Comentários

S/ título
19:45 | 0 Comentários

S/ título
19:45 | 0 Comentários

S/ título
19:44 | 0 Comentários

S/ título
19:43 | 0 Comentários

S/ título
19:42 | 0 Comentários

S/ título
19:41 | 0 Comentários

S/ título
19:40 | 0 Comentários

18 abril 2015
Diários
O absoluto da intuição racional também significa: o instantâneo. A ideia perfeitamente formada faltando-lhe apenas a sequência o que, tantas vezes, se vem a revelar fatal.
É pela acção insubstanciada que tais intuições racionais soçobram.

00:20 | 0 Comentários

Nome: João Pereira de Matos Cidade: Lisboa
Curriculum Vital
escrevinhices@gmail.com

-----
Em Colaboração

Apenasblogue
As Partes do Todo
Big Ode [big oud]
Blogue das Artes
Callema
Minguante
grandePEQUENO (site)
grandePEQUENO (blog)
Rádio Zero
Revista Piolho

-----
E-books

Histórias Sem Tom Nem Som
The Tail Spin
Rgb
Prontuário Identitário
17 Propostas

-----
Blogues do Autor

Iluminarium
Blogalquímico
Diário Informal
Desenhos em Azul
X-Acto

-----
Outros Sítios do Autor

Twitter
Facebook
Youtube
Myspace (Música Sintética)
T.V. 2.0

-----
Atom Feed

---Feed (me Seymour!)---

-----
Escritos d'Agora

Escritos d'Antanho

-----
Blogues Amigos

A Arte da Fuga
Às duas por três...
Butterflies & Fairies
Indústrias Culturais
Micro-Leituras
Pátria Língua Portuguesa
Retroprojecção
Rua da Judiaria

-----
Outros Blogues

A Barriga de um Arquitecto
Anarca Constipado
A Natureza do Mal
Azeite&Azia
Blogotinha
Blogzira (ex-Vitriolica)
Cadernos de Daath
E Deus Criou a Mulher
Miniscente
Montag: by their covers
o café dos loucos
O Século Prodigioso
Rititi
Um Fernando Pessoa

-----
Sítios Interessantes

Projecto Vercial
Ciberdúvidas
Technorati
Público
Apenas Livros
Stat Counter
Diário Digital
Ubu Web
NotCot

-----
Ficha
Todos os textos, desenhos e ilustrações são originais do autor.
Captação fotográfica de Ana dos Reis Almeida.

Creative Commons License
blogue licenciado por uma Licença Creative Commons.